Entenda porque o preço do carro 0 km subiu tanto em 2020

Durante a quarenta gerada pela pandemia da covid-19, quando grande parte do comércio estava fechado, muita gente esperava que, com a queda da procura, os preços dos carros 0 km baixariam no Brasil – o que não aconteceu. Logo após a reabertura das concessionárias, em meados de junho, os preços dispararam tanto entre marcas nacionais como entre as importadas.

No primeiro momento, a justificativa imediata para os aumentos foi a alta do dólar, que disparou devido à crise econômica mundial. Claro que o valor da moeda norte-americana afeta diretamente todas as montadoras, mesmo as nacionais. Afinal, a maior parte dos insumos dos modelos fabricados no Brasil são importados, ou seja, comprados em dólar.

Mas outro fator que pesou e muito nos preços dos carros foi a demanda reprimida somada à falta de produto nas concessionárias. Não que tenha havido uma corrida generalizada às lojas atrás de carros, mas houve sim uma procura maior em relação aos meses anteriores. O problema é que as fábricas também fecharam as portas por um longo período e os estoques praticamente zeraram.

Essa fórmula da procura alta e oferta baixa de produto sempre resulta em aumento de preço. Algumas montadoras do segmento premium (importados) reajustaram os valores em mais de 30%. As marcas “populares” também registraram aumento em praticamente toda a gama de modelos.

Podemos citar dois modelos que representam bem os aumentos deste ano. O novo Chevrolet Tracker foi lançado alguns dias antes do fechamento do comércio pela quarenta, em março. A versão topo de linha, a Premier, custava R$ 112 mil e hoje não sai por menos de R$ 121 mil. Outro caso que podemos mostrar é o da nova RAV4. O SUV híbrido da Toyota importado do Japão custava R$ 165.990 em maio de 2019 e hoje é ofertado por R$ 229.990 em sua versão de entrada.

O mercado não deve normalizar os estoques antes de 2021. Há expectativas que apenas no segundo trimestre do ano que vem se consiga normalizar as entregas das fábricas. Isso se não houver novos fechamentos devido à covid-19, que voltou a assustar em alguns países.

Voltar para o blog

Aguarde, carregando...